European Central Bank - eurosystem
Opções de pesquisa
Página inicial Sala de Imprensa Notas explicativas Estudos e publicações Estatísticas Política monetária O euro Pagamentos e mercados Carreiras
Sugestões
Ordenar por

A nossa resposta à pandemia de coronavírus

Tempos extraordinários exigem medidas extraordinárias. O nosso compromisso com o euro não conhece limites.

Christine Lagarde, presidente do BCE

O BCE adotou uma série de medidas de política monetária e supervisão bancária para mitigar o impacto da pandemia de coronavírus na economia da área do euro e apoiar todos os cidadão europeus.

A nossa resposta à pandemia de coronavírus

Medidas para apoiar a economia da área do euro

Ajudar a economia a absorver o choque da presente crise

Manter o financiamento acessível

Apoiar o acesso das empresas e das famílias a crédito

Assegurar que os receios de curto prazo não impedem a concessão de crédito

Aumentar a capacidade de crédito dos bancos

Preservar a estabilidade financeira através da cooperação internacional

Ajudar a economia a absorver o choque da presente crise

O programa de compra de ativos devido a emergência pandémica (pandemic emergency purchase programme – PEPP), com uma dotação de 1850 mil milhões de euros, visa reduzir os custos de contração de empréstimos e aumentar a concessão de crédito na área do euro. Tal, por seu turno, deverá ajudar os cidadãos, as empresas e os governos a ter acesso aos fundos de que poderão necessitar para superar a crise. Este programa complementa os programas de compra de ativos em vigor desde 2014.

Adquirimos diferentes tipos de ativos ao abrigo deste programa. Por exemplo, quando compramos obrigações diretamente dos bancos, disponibilizamos mais fundos que estes podem emprestar a famílias ou empresas. Adquirimos igualmente obrigações de empresas, proporcionando‑lhes, assim, uma fonte adicional de crédito. Ambos os tipos de compras ajudam a impulsionar o consumo e o investimento, com vista a apoiar o crescimento económico.

Comunicado: Decisões de política monetária de 10 de dezembro de 2020Comunicado: Decisões de política monetária de 4 de junho de 2020 Comunicado: “ECB announces €750 billion pandemic emergency purchase programme (PEPP)” Nota explicativa sobre como funciona a expansão monetária

Manter o financiamento acessível

Mantivemos as taxas de juro diretoras do BCE em níveis historicamente baixos para os custos de financiamento permanecerem reduzidos.

As nossas taxas têm impacto no custo de contração de um empréstimo. Taxas de juro baixas ajudam as pessoas e as empresas a obter fundos com mais facilidade e apoiam o consumo e o investimento.

Taxas de juro diretoras do BCE

Apoiar o acesso das empresas e das famílias a crédito

Aumentámos o montante dos empréstimos que disponibilizamos aos bancos e agilizámos a forma como podem obter financiamento especificamente para conceder crédito aos mais atingidos pela propagação do coronavírus, incluindo pequenas e médias empresas. Para o efeito, tornámos menos restritivos os critérios aplicáveis aos ativos apresentados como garantia pelos bancos nos empréstimos que concedemos. Expandimos temporariamente a lista de ativos que os bancos podem utilizar como garantia. Somos também menos rigorosos com a margem que aplicamos para determinar o valor desses ativos (a designada “margem de avaliação”).

Comunicado: “ECB prolongs support via targeted lending operations for banks that lend to the real economy”Comunicado: “ECB extends pandemic emergency longer‑term refinancing operations”Comunicado: “ECB announces new pandemic emergency longer‑term refinancing operations”Comunicado: “ECB recalibrates targeted lending operations to further support real economy” Comunicado: “ECB announces easing of conditions for targeted longer‑term refinancing operations (TLTRO III)”Comunicado: “ECB announces package of temporary collateral easing measures”
Nota explicativa sobre o que são “ativos de garantia” Nota explicativa sobre o que são “margens de avaliação”

Assegurar que os receios de curto prazo não impedem a concessão de crédito

Em tempos de grande incerteza, os bancos podem ter dificuldade em obter fundos para cobrir as suas necessidades de curto prazo. Pretendemos ajudar os bancos solventes que se deparam com uma escassez temporária de fundos, oferecendo‑lhes opções de crédito imediatas a taxas favoráveis. Ajudamos, assim, os bancos a continuarem a conceder empréstimos aos cidadãos e às empresas que deles necessitem.

Comunicado: “ECB announces measures to support bank liquidity conditions and money market activity”

Aumentar a capacidade de crédito dos bancos

Estamos temporariamente a ser menos rigorosos no tocante ao montante de fundos próprios que os bancos têm de deter como reserva para tempos difíceis. Estamos também a ser mais flexíveis em termos de calendário, prazos e procedimentos prudenciais.

Todas estas medidas ajudam os bancos da área do euro a centrar‑se no seu papel crucial de mutuantes neste período extraordinário. Os bancos devem utilizar os fundos libertados para absorver perdas e apoiar a economia, e não para pagar dividendos.

Comunicado: “ECB Banking Supervision provides temporary capital and operational relief in reaction to coronavirus” Comunicado: “ECB Banking Supervision provides further flexibility to banks in reaction to coronavirus”Comunicado: “ECB asks banks not to pay dividends until at least October 2020”Supervisão Bancária do BCE

Preservar a estabilidade financeira através da cooperação internacional

Os bancos centrais de todo o mundo detêm reservas cambiais, ou seja, reservas de outras moedas que não a sua moeda oficial. Fazem‑no porque os bancos comerciais também efetuam operações em moeda estrangeira e, por vezes, precisam de obter empréstimos em moeda estrangeira no contexto da sua atividade diária.

Em períodos de grande incerteza, a procura de ativos em moeda estrangeira por parte dos clientes pode aumentar. Se os bancos não dispuserem de suficientes reservas em moeda estrangeira para responder à procura acrescida, os mercados podem tornar‑se instáveis. Por este motivo, os bancos centrais estabelecem entre si linhas de swap de divisas. Estas permitem ao banco central de um país trocar as reservas na respetiva moeda nacional por reservas na moeda nacional do banco central de outro país, o que assegura que os bancos centrais podem satisfazer a procura acrescida.

Recentemente, reativámos algumas linhas de swap e aperfeiçoámos outras já em vigor com bancos centrais de todo o mundo em resposta à atual situação difícil.

Comunicados e informação sobre as linhas de swap Nota explicativa sobre o que são “linhas de swap de divisas”
Para estar à frente na curva de aprendizagem

Assista aos nossos seminários sobre estudos centrados no coronavírus

Enfrentar os novos desafios requer perspetivas baseadas em investigação. Por essa razão convidamos académicos de renome nas áreas da economia, epidemiologia, demografia, finanças e política pública a apresentar as suas perspetivas sobre a crise e as implicações da pandemia para os bancos centrais nos webinars do BCE dedicados à COVID‑19.

Vídeos dos webinars sobre a COVID‑19 no YouTube
Próximos seminários e conferências
Procura informação recente relacionada com o coronavírus?
27 June 2022
WORKING PAPER SERIES - No. 2671
Details
Abstract
We build a model to simulate how the euro area market-based financial system may function under stress. The core of the model is a set of representative agents reflecting key economic sectors, which interact in asset, funding, and derivatives markets and face solvency and liquidity constraints on their behaviour. We illustrate the model's behaviour in a two-layer approach. In Layer 1 the deterioration in the outlook for the corporate sector triggers portfolio reallocation by the model's agents. Layer 2 adds a rating downgrade shock where a fraction of investment grade corporate bonds is downgraded to high yield, which creates further rebalancing pressure and price movements. The model predicts (i) asset flows (buying and selling of marketable securities) across agents and (ii) balance sheet losses. It also provides quantitative evidence on equilibrium effects of the macroprudential regulation of nonbanks, which we illustrate by varying investment fund cash buffers.
JEL Code
G17 : Financial Economics→General Financial Markets→Financial Forecasting and Simulation
G21 : Financial Economics→Financial Institutions and Services→Banks, Depository Institutions, Micro Finance Institutions, Mortgages
G22 : Financial Economics→Financial Institutions and Services→Insurance, Insurance Companies, Actuarial Studies
G23 : Financial Economics→Financial Institutions and Services→Non-bank Financial Institutions, Financial Instruments, Institutional Investors
16 June 2022
INTERVIEW
Interview with Isabel Schnabel, Member of the Executive Board of the ECB, conducted by Dein Spiegel on 19 May 2022
English
OTHER LANGUAGES (1) +
Select your language
15 June 2022
PRESS RELEASE
14 June 2022
SPEECH
Commencement speech by Isabel Schnabel, Member of the Executive Board of the ECB, to the graduates of the Master Program in Money, Banking, Finance and Insurance of the Panthéon-Sorbonne University
Annexes
14 June 2022
SPEECH
13 June 2022
MACROPRUDENTIAL BULLETIN - ARTICLE - No. 17
Details
Abstract
Macroprudential stress testing has provided timely policy assessment to tackle high levels of uncertainty about future developments during the COVID-19 pandemic and to back communications promoting the use of macroprudential capital buffers by banks. The lessons learned from the crisis can inform the setting of buffers along the path to policy normalisation.
JEL Code
E58 : Macroeconomics and Monetary Economics→Monetary Policy, Central Banking, and the Supply of Money and Credit→Central Banks and Their Policies
G01 : Financial Economics→General→Financial Crises
G21 : Financial Economics→Financial Institutions and Services→Banks, Depository Institutions, Micro Finance Institutions, Mortgages
G28 : Financial Economics→Financial Institutions and Services→Government Policy and Regulation

Gostaria de obter mais informações?

Estamos ao seu dispor. Se precisar de esclarecimentos, contacte‑nos através do seguinte endereço de correio eletrónico: