European Central Bank - eurosystem
Opções de pesquisa
Página inicial Sala de Imprensa Notas explicativas Estudos e publicações Estatísticas Política monetária O euro Pagamentos e mercados Carreiras
Sugestões
Ordenar por

A nossa resposta à pandemia de coronavírus

Tempos extraordinários exigem medidas extraordinárias. O nosso compromisso com o euro não conhece limites.

Christine Lagarde, presidente do BCE

O BCE adotou uma série de medidas de política monetária e supervisão bancária para mitigar o impacto da pandemia de coronavírus na economia da área do euro e apoiar todos os cidadão europeus.

A nossa resposta à pandemia de coronavírus

Medidas para apoiar a economia da área do euro

Ajudar a economia a absorver o choque da presente crise

Manter o financiamento acessível

Apoiar o acesso das empresas e das famílias a crédito

Assegurar que os receios de curto prazo não impedem a concessão de crédito

Aumentar a capacidade de crédito dos bancos

Preservar a estabilidade financeira através da cooperação internacional

Ajudar a economia a absorver o choque da presente crise

O programa de compra de ativos devido a emergência pandémica (pandemic emergency purchase programme – PEPP), com uma dotação de 1850 mil milhões de euros, visa reduzir os custos de contração de empréstimos e aumentar a concessão de crédito na área do euro. Tal, por seu turno, deverá ajudar os cidadãos, as empresas e os governos a ter acesso aos fundos de que poderão necessitar para superar a crise. Este programa complementa os programas de compra de ativos em vigor desde 2014.

Adquirimos diferentes tipos de ativos ao abrigo deste programa. Por exemplo, quando compramos obrigações diretamente dos bancos, disponibilizamos mais fundos que estes podem emprestar a famílias ou empresas. Adquirimos igualmente obrigações de empresas, proporcionando‑lhes, assim, uma fonte adicional de crédito. Ambos os tipos de compras ajudam a impulsionar o consumo e o investimento, com vista a apoiar o crescimento económico.

Comunicado: Decisões de política monetária de 10 de dezembro de 2020Comunicado: Decisões de política monetária de 4 de junho de 2020 Comunicado: “ECB announces €750 billion pandemic emergency purchase programme (PEPP)” Nota explicativa sobre como funciona a expansão monetária

Manter o financiamento acessível

Mantivemos as taxas de juro diretoras do BCE em níveis historicamente baixos para os custos de financiamento permanecerem reduzidos.

As nossas taxas têm impacto no custo de contração de um empréstimo. Taxas de juro baixas ajudam as pessoas e as empresas a obter fundos com mais facilidade e apoiam o consumo e o investimento.

Taxas de juro diretoras do BCE

Apoiar o acesso das empresas e das famílias a crédito

Aumentámos o montante dos empréstimos que disponibilizamos aos bancos e agilizámos a forma como podem obter financiamento especificamente para conceder crédito aos mais atingidos pela propagação do coronavírus, incluindo pequenas e médias empresas. Para o efeito, tornámos menos restritivos os critérios aplicáveis aos ativos apresentados como garantia pelos bancos nos empréstimos que concedemos. Expandimos temporariamente a lista de ativos que os bancos podem utilizar como garantia. Somos também menos rigorosos com a margem que aplicamos para determinar o valor desses ativos (a designada “margem de avaliação”).

Comunicado: “ECB prolongs support via targeted lending operations for banks that lend to the real economy”Comunicado: “ECB extends pandemic emergency longer‑term refinancing operations”Comunicado: “ECB announces new pandemic emergency longer‑term refinancing operations”Comunicado: “ECB recalibrates targeted lending operations to further support real economy” Comunicado: “ECB announces easing of conditions for targeted longer‑term refinancing operations (TLTRO III)”Comunicado: “ECB announces package of temporary collateral easing measures”
Nota explicativa sobre o que são “ativos de garantia” Nota explicativa sobre o que são “margens de avaliação”

Assegurar que os receios de curto prazo não impedem a concessão de crédito

Em tempos de grande incerteza, os bancos podem ter dificuldade em obter fundos para cobrir as suas necessidades de curto prazo. Pretendemos ajudar os bancos solventes que se deparam com uma escassez temporária de fundos, oferecendo‑lhes opções de crédito imediatas a taxas favoráveis. Ajudamos, assim, os bancos a continuarem a conceder empréstimos aos cidadãos e às empresas que deles necessitem.

Comunicado: “ECB announces measures to support bank liquidity conditions and money market activity”

Aumentar a capacidade de crédito dos bancos

Estamos temporariamente a ser menos rigorosos no tocante ao montante de fundos próprios que os bancos têm de deter como reserva para tempos difíceis. Estamos também a ser mais flexíveis em termos de calendário, prazos e procedimentos prudenciais.

Todas estas medidas ajudam os bancos da área do euro a centrar‑se no seu papel crucial de mutuantes neste período extraordinário. Os bancos devem utilizar os fundos libertados para absorver perdas e apoiar a economia, e não para pagar dividendos.

Comunicado: “ECB Banking Supervision provides temporary capital and operational relief in reaction to coronavirus” Comunicado: “ECB Banking Supervision provides further flexibility to banks in reaction to coronavirus”Comunicado: “ECB asks banks not to pay dividends until at least October 2020”Supervisão Bancária do BCE

Preservar a estabilidade financeira através da cooperação internacional

Os bancos centrais de todo o mundo detêm reservas cambiais, ou seja, reservas de outras moedas que não a sua moeda oficial. Fazem‑no porque os bancos comerciais também efetuam operações em moeda estrangeira e, por vezes, precisam de obter empréstimos em moeda estrangeira no contexto da sua atividade diária.

Em períodos de grande incerteza, a procura de ativos em moeda estrangeira por parte dos clientes pode aumentar. Se os bancos não dispuserem de suficientes reservas em moeda estrangeira para responder à procura acrescida, os mercados podem tornar‑se instáveis. Por este motivo, os bancos centrais estabelecem entre si linhas de swap de divisas. Estas permitem ao banco central de um país trocar as reservas na respetiva moeda nacional por reservas na moeda nacional do banco central de outro país, o que assegura que os bancos centrais podem satisfazer a procura acrescida.

Recentemente, reativámos algumas linhas de swap e aperfeiçoámos outras já em vigor com bancos centrais de todo o mundo em resposta à atual situação difícil.

Comunicados e informação sobre as linhas de swap Nota explicativa sobre o que são “linhas de swap de divisas”
Para estar à frente na curva de aprendizagem

Assista aos nossos seminários sobre estudos centrados no coronavírus

Enfrentar os novos desafios requer perspetivas baseadas em investigação. Por essa razão convidamos académicos de renome nas áreas da economia, epidemiologia, demografia, finanças e política pública a apresentar as suas perspetivas sobre a crise e as implicações da pandemia para os bancos centrais nos webinars do BCE dedicados à COVID‑19.

Vídeos dos webinars sobre a COVID‑19 no YouTube
Próximos seminários e conferências
Procura informação recente relacionada com o coronavírus?
20 September 2022
SPEECH
Karl Otto Pöhl Lecture by Christine Lagarde, President of the ECB, organised by Frankfurter Gesellschaft für Handel, Industrie und Wissenschaft
English
OTHER LANGUAGES (3) +
15 September 2022
WORKING PAPER SERIES - No. 2720
Details
Abstract
This paper investigates the impact of the capital relief package adopted to support euro area banks at the outbreak of the COVID-19 pandemic. By leveraging confidential supervisory and credit register data, we uncover two main findings. First, capital relief measures support banks' capacity to supply credit to firms. Second, not all measures are equally successful. Banks adjust their credit supply only if the capital relief is permanent or implemented through established processes that foresee long release periods. By contrast, discretionary relief measures are met with limited success, possibly owing to the uncertainty surrounding their capital replenishment path. Moreover, requirement releases are more effective for banks with a low capital headroom over requirements and do not trigger additional risk-taking. These findings provide key insights on how to design effective bank capital requirement releases in crisis time.
JEL Code
E61 : Macroeconomics and Monetary Economics→Macroeconomic Policy, Macroeconomic Aspects of Public Finance, and General Outlook→Policy Objectives, Policy Designs and Consistency, Policy Coordination
G01 : Financial Economics→General→Financial Crises
G18 : Financial Economics→General Financial Markets→Government Policy and Regulation
G21 : Financial Economics→Financial Institutions and Services→Banks, Depository Institutions, Micro Finance Institutions, Mortgages
9 September 2022
WORKING PAPER SERIES - No. 2717
Details
Abstract
The COVID-19 crisis has affected economic sectors very heterogeneously, with possible risks for permanent losses in some sectors. This paper presents a sectoral-level, bottom-up method to estimate euro area potential output in order to assess the impact of the crisis on it. The estimates are based on a supply-demand shock decomposition and are meant to quantitatively support the estimation of scarring effects stemming from the pandemic. The results show that sectors of “trade, transport and accommodation”, “other services” and “industry” may suffer a loss in trend output of around 1.4-1.6% by 2025. Aggregate potential output in 2025 might be about 0.8% lower than it would have been without the crisis, and importantly, without support from the Next Generation EU (NGEU), signalling somewhat larger losses than embedded in the Autumn 2021 forecast of the European Commission (which takes the NGEU into account).
JEL Code
C32 : Mathematical and Quantitative Methods→Multiple or Simultaneous Equation Models, Multiple Variables→Time-Series Models, Dynamic Quantile Regressions, Dynamic Treatment Effect Models, Diffusion Processes
D24 : Microeconomics→Production and Organizations→Production, Cost, Capital, Capital, Total Factor, and Multifactor Productivity, Capacity
E32 : Macroeconomics and Monetary Economics→Prices, Business Fluctuations, and Cycles→Business Fluctuations, Cycles
E37 : Macroeconomics and Monetary Economics→Prices, Business Fluctuations, and Cycles→Forecasting and Simulation: Models and Applications
27 August 2022
SPEECH
Speech by Isabel Schnabel, Member of the Executive Board of the ECB, at the Jackson Hole Economic Policy Symposium organised by the Federal Reserve Bank of Kansas City, Jackson Hole, Wyoming
25 August 2022
INTERVIEW
Interview with Christine Lagarde, President of the ECB, conducted by Morgane Miel on 13 July 2022 and published on 25 August 2022
English
OTHER LANGUAGES (1) +
Select your language

Gostaria de obter mais informações?

Estamos ao seu dispor. Se precisar de esclarecimentos, contacte‑nos através do seguinte endereço de correio eletrónico: