Informação geral

Uma nova sede para o BCE

Após a recomendação do Tribunal de Contas Europeu a todas as instituições europeias de que, no longo prazo, é muito mais económico optar pela aquisição do que pelo arrendamento de um edifício, o BCE decidiu construir uma sede própria nos terrenos do Großmarkthalle (o antigo mercado abastecedor de fruta e produtos hortícolas de Frankfurt am Main). A nova sede do BCE foi concebida pelo gabinete vienense de arquitetura COOP HIMMELB(L)AU, vencedor do concurso internacional de planeamento urbanístico e projeto de arquitetura em 2004.

Torre dupla de escritórios: 185 m de altura
Mais informação

Superfície total dos terrenos: 120 000 m²
Mais informação

Großmarkthalle: 250 m de comprimento
Mais informação

Escolha da localização

Por ocasião da assinatura do Tratado de Maastricht em 1992, decidiu-se que a sede do BCE seria em Frankfurt am Main, na Alemanha. Em 1998, quando o BCE iniciou a atividade em escritórios arrendados na Eurotower, começou também a procurar um local adequado para a construção de uma sede própria. Foram considerados 35 possíveis locais na cidade, tendo o BCE, finalmente, decidido utilizar os terrenos do Großmarkthalle e incorporar o edifício do antigo mercado na sua nova sede.

Um estudo de viabilidade demonstrou que era a localização mais viável em termos económicos. Dispunha de bons acessos, satisfazia os requisitos de espaço e era ideal em termos da instalação das medidas de segurança exigidas por um banco central. Além disso, oferecia suficiente espaço para a construção de edifícios adicionais e potencial ampliação.

A maioria do pessoal do BCE afeto às funções de política monetária trabalha agora na nova sede, na zona de leste de Frankfurt am Main. Contudo, dado que as novas instalações foram projetadas numa altura em que não se previa que o BCE assumisse a responsabilidade pela supervisão bancária na área do euro, a instituição decidiu, em novembro de 2013, continuar a arrendar a Eurotower para acolher o pessoal afeto às novas funções de supervisão. O pessoal responsável pelos serviços partilhados encontra-se distribuído por ambos os edifícios.

73 km de juntas preenchidas
Mais informação

4 300 toneladas de aço
Mais informação

3 500 portas
Mais informação

Funcional e flexível

A funcionalidade e sustentabilidade constituíram elementos essenciais na convocatória do concurso, na decisão final do júri e nas subsequentes fases de planeamento, continuando a desempenhar um papel importante na forma como são utilizadas as novas instalações. A conceção estrutural e espacial da nova sede cria um espaço de trabalho que respeita diversos requisitos funcionais e facilita uma comunicação aberta, promovendo, assim, o trabalho em equipa e a interação a todos os níveis. Simultaneamente, o seu grau de flexibilidade permite proceder, sem grande esforço, a adaptações em função da evolução das necessidades.

6 000 elementos na fachada
Mais informação

Mais de 700 árvores
Mais informação

14 estruturas em aço diagonais
Mais informação

Referência urbana

O complexo de edifícios foi concebido no quadro de um plano urbanístico, que teve como ponto de partida a sua articulação com o centro da cidade de Frankfurt am Main. O resultado é uma referência arquitetónica bem visível na área do Großmarkthalle, com a torre dupla de escritórios a prolongar o perfil urbano até à zona leste da cidade. A requalificação do pavilhão do antigo mercado abastecedor e a sua incorporação no conjunto arquitetónico da nova sede permite ao BCE estabelecer um elo com a História e contribui para a singularidade deste edifício emblemático na zona leste da cidade.