Discurso para assinalar a entrada em circulação da nova nota de €50

Alocução de boas-vindas por Mario Draghi, Presidente do BCE, no evento organizado para marcar a entrada em circulação da nova nota de €50, Frankfurt am Main, 4 de abril de 2017

Apraz-me estar aqui esta tarde para assinalar a entrada em circulação da nova nota de €50. Trata-se do culminar do enorme trabalho de investigação e da grande dedicação dos meus colegas no BCE e a nível do Eurosistema, os quais aplaudo por mais um produto de primeira qualidade. Embora as notas de banco não recebam tanta atenção como outros aspetos da política monetária, constituem uma componente fundamental da nossa atividade e, de certo modo, o seu papel é até mais importante na área do euro do que em outras regiões do mundo.

Apesar de os pagamentos eletrónicos estarem a tornar-se mais populares, o numerário ainda é o nosso meio de pagamento mais importante. Os resultados, a publicar em breve, de um inquérito sobre a utilização de numerário conduzido em nome do BCE demonstram que mais de três quartos de todos os pagamentos em pontos de venda na área do euro são efetuados em numerário, o que, em termos de valores de transação, corresponde a ligeiramente mais de metade. Assim, mesmo na presente era digital, o numerário continua a ser essencial na nossa economia.

É o caso, em particular, da nota de €50, a nossa denominação mais importante. Estão em circulação mais de 9 mil milhões de notas de €50, representando 46% de todas as notas de euro. Este valor é superior ao total de notas emitidas aquando da introdução das notas e moedas de euro em 2002.

Logo, é óbvio que, para a economia funcionar, as pessoas têm de confiar no numerário – este tem de ser robusto e fácil de verificar e estar prontamente disponível. Talvez mais importante ainda, tem de ser seguro, pelo que temos de permanecer um passo à frente dos falsificadores, os quais podem minar a confiança do público na moeda. É por este motivo que a inovação está sempre no cerne do nosso trabalho de desenvolvimento de notas de banco e que nos esforçamos por utilizar a tecnologia de produção de notas mais recente e mais eficiente.

A nova nota de €50, por exemplo, incorpora todos os elementos de segurança melhorados da nova nota de €20, o que a torna ainda mais difícil de falsificar do que as notas da primeira série. É também fácil de utilizar por cegos e amblíopes, graças aos carateres de grande dimensão impressos na frente da nota e às marcas táteis que figuram junto às margens.

A fim de assegurar a familiarização com a nova nota, o Eurosistema conduziu uma campanha de comunicação abrangente, que procurou atingir os diversos públicos através de múltiplos canais. Esta proporcionou às partes interessadas a informação necessária sobre a nova nota e os seus elementos de segurança.

Contudo, existe outra razão pela qual as notas são uma componente fundamental da nossa atividade – uma razão que é mais pertinente para a área do euro do que para outras regiões. Numa união como a nossa, composta por vários países, é inevitavelmente mais difícil criar uma identidade partilhada do que num único Estado-nação com uma história e cultura próprias. O euro constitui, portanto, algo que todos temos em comum – é um símbolo tangível da unidade europeia.

Segurar uma nota de euro e saber que essa nota pode ser utilizada em 19 países recorda-nos o profundo grau de integração alcançado na Europa. Com efeito, a seguir à democracia e à liberdade, a moeda única é o elemento mais frequentemente citado pelos cidadãos da área do euro, quando interrogados sobre os elementos mais importantes da identidade europeia. E, não obstante as dificuldades observadas nos últimos anos, o apoio à moeda única situa-se atualmente em 70%, igualando os máximos registados no período anterior à crise.

Com a colaboração dos bancos centrais nacionais, das instituições de crédito e dos fabricantes de equipamento de notas, centenas de milhares de máquinas e dispositivos foram atualizados nos últimos nove meses e – a partir de hoje – a nova nota de €50 encontra-se disponível.

Speaking engagements

Contactos de imprensa