Em que consistem as indicações sobre a orientação futura da política monetária?

15 de dezembro de 2017

Se um banco central fornecer indicações sobre a orientação futura da política monetária (em inglês “forward guidance”), tal significa que comunica as suas intenções em termos de política monetária, com base na avaliação das perspetivas para a estabilidade de preços.

O BCE começou a fornecer tais indicações em julho de 2013, quando o Conselho do BCE declarou esperar que as taxas de juro diretoras permanecessem baixas por um período de tempo alargado. Desde então, a formulação das indicações do BCE foi adaptada em várias ocasiões, elucidando agora sobre as intenções do Conselho do BCE não apenas em relação à esperada trajetória futura das taxas de juro diretoras, mas também no que respeita ao horizonte do seu programa de compra de ativos.

A fim de permanecer credível, o conteúdo das indicações do BCE sobre as suas intenções em termos de política monetária tem de ser sempre coerente com a avaliação do Conselho do BCE sobre a situação económica atual e as perspetivas para o futuro, em particular no tocante à inflação.

Como funcionam na prática?

Eis um exemplo de como podem funcionar as indicações sobre a orientação futura da política monetária:

Indicações sobre a orientação futura da política monetária Indicações sobre a orientação futura da política monetária

Quando são necessárias tais indicações?

As medidas de política monetária convencionais do BCE (as taxas de juro diretoras) são utilizadas para manter a inflação na área do euro em conformidade com o objetivo do BCE (ou seja, um nível de inflação anual abaixo, mas próximo, de 2% no médio prazo). Se a inflação for excessivamente baixa, o BCE pode reduzir as taxas de juro para fazer aumentar a inflação. No entanto, se as taxas de juro já se situarem em níveis muito baixos, dificilmente o banco central as poderá reduzir ainda mais de uma forma que faça sentido, sendo, portanto, necessárias outras medidas de política monetária. As indicações sobre a orientação futura da política monetária são uma dessas medidas.

Nessas circunstâncias, uma comunicação clara sobre as intenções em termos de política monetária ajuda as instituições de crédito, os participantes nos mercados financeiros, as empresas e os consumidores a terem uma noção mais clara de como os custos de financiamento podem evoluir no futuro e contribui para dar o necessário impulso à economia.

Tais indicações tornam, assim, a política monetária do BCE mais eficaz e apoiam a consecução do objetivo primordial do BCE de servir os cidadãos europeus através da manutenção da estabilidade de preços na área do euro.