COMUNICADO

O BANCO CENTRAL EUROPEU ADQUIRE A ÁREA DO GROßMARKT

5 de Março de 2002

No dia 5 de Março de 2002, o Banco Central Europeu (BCE) e a Câmara de Frankfurt am Main assinaram um contrato de compra e venda da área onde actualmente se encontra localizado o Großmarkthalle, o mercado grossista de frutas e legumes da cidade de Frankfurt.

Durante o encontro das partes contratantes, o Dr. Willem F. Duisenberg, Presidente do BCE, declarou que a intenção do BCE de construir a sua sede definitiva no referido espaço ­ intenção que tomou forma com a conclusão de um acordo-quadro urbanístico (Städtebaulicher Vertrag),em Julho de 2001, ­ passava naquele momento a ser um facto. Depois de uma reflexão profunda e de um estudo pormenorizado de locais alternativos, o BCE chegou à conclusão de que o espaço oferecido pela Câmara de Frankfurt reunia as melhores condições para a construção de uma sede definitiva que fosse ao encontro dos seus requisitos e padrões. O Dr. Duisenberg referiu que a recém-adquirida área do Großmarkthalle oferece ao BCE o espaço

necessário para expansão e o potencial para responder a futuras necessidades.

A Presidente da Câmara, Petra Roth, afirmou que as autoridades municipais farão tudo o que estiver ao seu alcance para satisfazer o justificado interesse do BCE na melhoria das ligações de transportes e das infra-estruturas do leste de Frankfurt. Em termos de planeamento urbanístico, o projecto de construção do BCE constituirá um importante estímulo adicional para o desenvolvimento geral daquela parte da cidade. A longo prazo, poderá também contribuir para a redução do desequilíbrio existente entre a zona oeste e a zona leste de Frankfurt e para uma melhor utilização de terrenos e infra-estruturas em toda a cidade.

O futuro espaço do BCE cobre quase 12 hectares. No sentido de encontrar a melhor solução para o sua remodelação, que deverá iniciar-se em 2004/2005, o BCE irá lançar, no segundo semestre de 2002, um concurso público internacional de arquitectura e urbanismo.

Entretanto, o Departamento de Planeamento da Câmara de Frankfurt já começou a elaborar um plano de desenvolvimento sob o nome de Sondergebiet Europäische Zentralbank, declarou o chefe do referido departamento, o Conselheiro Edwin Schwarz. Segundo este último, a compra da área pelo BCE permite atribuir um novo fim, de carácter duradouro, ao edifício histórico do mercado grossista. Na parte sul da área em questão, junto ao rio, será construído um longo passeio público com 40 a 50 metros de largura. Somente este aspecto é já um benefício para a cidade, afirmou o Conselheiro Schwarz, que está deleitado com a possibilidade de os cidadãos de Frankfurt terem novamente acesso a uma extensa área da margem do rio. O Conselheiro gostaria também que o BCE abrisse parte das suas futuras instalações ao público, mas compreende que as necessidades de segurança do BCE serão prioritárias. Além do já mencionado, outro dos benefício seria a possibilidade de alcançar o rio Meno desde o Ostpark e desde do Ostend pela Holzmannstraße e por um prolongamento da Rückertstraße.

A Presidente da Câmara e o Presidente do BCE não deixaram de sublinhar a firme intenção de manterem as boas relações de trabalho desenvolvidas até ao momento.

Contactos de imprensa