Opções de procura
Home Sala de imprensa Notas explicativas Estudos e publicações Estatísticas Política monetária O euro Pagamentos e mercados Carreiras
Sugestões
Ordenar por

O que significa “margem disponível na economia”?

18 de julho de 2018

“Margem disponível na economia” é uma expressão que descreve a quantidade de recursos não utilizados na economia. Da perspetiva de um economista, as máquinas paradas numa fábrica ou as pessoas que não conseguem encontrar emprego representam margem disponível na economia.

A existência de margem disponível deve‑se, normalmente, a uma procura insuficiente face ao que a economia tem capacidade para produzir. Os economistas estão atentos a este fenómeno, na medida em que pode dar indicações importantes sobre o que está a acontecer na economia.

Porque é que os bancos centrais acompanham a margem disponível?

Um nível elevado de margem disponível na economia significa, em geral, que muitas pessoas estão à procura de emprego. Mesmo que a economia comece a apresentar crescimento, os produtores ainda sentem pouca pressão para aumentar os salários nesta fase. Tal, por seu turno, significa que não precisam de subir os preços dos seus produtos para cobrir custos mais elevados com os salários. Em resultado, não existe o perigo de uma perda do controlo da inflação, o que, para o banco central, significaria que pode manter as taxas de juro inalteradas. O banco central pode até considerar a possibilidade de proporcionar um estímulo à economia, por exemplo, através da redução das taxas de juro ou do recurso a medidas não convencionais, a fim de impedir que a inflação diminua para níveis demasiados baixos por muito tempo ou até que passe a existir deflação.

Contudo, decorrido algum tempo, com o aumento do emprego e da produção das empresas, a margem disponível na economia começa a desaparecer. A economia está prestes a atingir a plena capacidade produtiva. Torna‑se difícil encontrar novos trabalhadores e os produtores têm de aumentar os salários para manter os atuais. Em resultado, são expectáveis aumentos mais acentuados dos preços. Para o banco central, isso significa que, provavelmente, chegou o momento de aumentar as taxas de juro para manter os preços estáveis.

A margem disponível proporciona, assim, informação sobre as pressões inflacionistas atuais e futuras na economia. Constitui um dos fatores que podem ajudar o banco central a tomar decisões de política monetária – ou seja, a decidir quando aumentar ou reduzir as taxas de juro. O momento em que são tomadas estas medidas de política é crucial. Aumentar as taxas de juro demasiado cedo poderia prejudicar a recuperação económica, mas fazê‑lo demasiado tarde poderia resultar em níveis de inflação mais elevados.

Como é medida a margem disponível na economia?

Medir a margem disponível na economia apresenta desafios significativos, sendo este um dos motivos pelos quais o conceito é muitas vezes discutido em debates económicos. Para a medir, os economistas utilizam frequentemente o desvio do produto, que consiste na diferença entre o que é efetivamente produzido numa economia (o produto observado) e o que essa economia tem capacidade para produzir (o produto potencial). O produto observado é medido com base no produto interno bruto. O produto potencial é um conceito que corresponde ao montante de bens e serviços que uma economia tem capacidade para produzir quando os seus recursos – tais como mão de obra, equipamento, infraestrutura e tecnologia – são utilizados de forma eficiente e sustentada ao longo do tempo.

O produto observado pode ser inferior ou superior ao produto potencial. Se for inferior, os economistas falam de um desvio negativo do produto, o que se verifica quando existe capacidade – ou margem – disponível na economia. Se o produto observado for superior ao produto potencial, os economistas falam de um desvio positivo do produto, o que acontece quando a procura é muito elevada e a economia está a operar acima do que é possível manter de forma sustentada.

Margem disponível na economia

Sendo um conceito teórico, o produto potencial não pode ser medido diretamente e os especialistas recorrem a diferentes metodologias para o estimar. Consequentemente, obtêm resultados diferentes. Para complicar ainda mais a questão, as estimativas do produto potencial são muitas vezes particularmente incertas no período mais relevante para os bancos centrais: o passado recente e o presente. Por conseguinte, a margem disponível na economia e o desvio do produto são muito discutidos em debates económicos.