COMUNICADO

BCE publica Manual do Teste de Esforço no Âmbito da Avaliação Completa

8 de agosto de 2014

EMBARGO

Embargo até às 11h30 (CET) de sexta-feira, 8 de agosto de 2014
  • O manual fornece os pormenores sobre a “integração” da análise da qualidade dos ativos e do teste de esforço.
  • Descreve também o processo de garantia da qualidade do teste de esforço, que assegura um exercício rigoroso.
  • A publicação do manual contribui para a transparência da avaliação completa e a credibilidade do exercício.

O Banco Central Europeu (BCE) publicou hoje um manual com os pormenores sobre a forma como as conclusões da análise da qualidade dos ativos serão incorporadas nas projeções do teste de esforço. O manual descreve ainda o processo de garantia da qualidade do teste de esforço, que é fundamental para assegurar um exercício sólido e credível.

A avaliação completa consiste numa análise aprofundada dos balanços e da resiliência dos bancos de maior dimensão, antes de o BCE assumir as suas funções de supervisão em novembro. A avaliação completa que está ser realizada pelo BCE distingue-se de anteriores exercícios de teste de esforço a nível da União Europeia, na medida em que envolve uma análise exaustiva da qualidade dos ativos e inclui a “integração” ( join-up) dos resultados dessa análise e do teste de esforço. Tal proporciona uma avaliação mais precisa da situação financeira dos bancos, bem como dos riscos de crédito e de outros riscos das carteiras dos bancos.

Vítor Constâncio, Vice-Presidente do BCE, afirmou: “Estamos a dedicar um tempo e esforço consideráveis para assegurar que o processo é rigoroso. A integração inclui toda a informação recolhida durante a análise da qualidade dos ativos, diferenciando assim o atual exercício de exercícios precedentes. Com a publicação do manual sobre a matéria, estamos também a demonstrar o nosso compromisso com a transparência.”

A garantia da qualidade do teste de esforço centra-se na apresentação de resultados corretos, coerentes e credíveis. Serão efetuados vários controlos de qualidade em cooperação com as autoridades nacionais competentes. O BCE comparará os resultados de cada banco com os dos respetivos pares e aplicará o seu próprio modelo de teste de esforço do topo para a base. Em conformidade com o princípio de “cumprir ou justificar”, além de análises adicionais, os bancos poderão ter de fornecer mais provas e, se necessário, apresentar novas projeções para o teste de esforço.

A “integração” e, consequentemente, o impacto da análise da qualidade dos ativos nos cálculos do teste de esforço ocorrerão através de múltiplos canais. A informação obtida sobre as carteiras examinadas no âmbito da análise da qualidade dos ativos será utilizada para determinar o ponto de partida do teste de esforço e, para efeitos do exercício, poderá resultar na correção do balanço de fim de exercício relativo a 2013. Nos casos em que a análise da qualidade dos ativos revele que um banco não dispõe de reservas suficientes, tal será refletido mediante um ajustamento das perdas projetadas simuladas desse banco para 2014, 2015 e 2016, tanto no cenário de base como no cenário adverso. Além disso, terá impacto a nível dos lucros e perdas simulados nos cenários do teste de esforço.

Os resultados finais da avaliação completa serão publicados na segunda quinzena de outubro.

Para resposta a eventuais perguntas dos meios de comunicação social, contactar Uta Harnischfeger (tel.: +49 69 1344 6321) ou Ronan Sheridan (tel.: +49 69 1344 7416).

Contactos de imprensa