COMUNICADO

SEPA atinge meta importante a nível dos pagamentos de retalho

1 de agosto de 2014

EMBARGO

Embargo até às 10h00 (CET) de sexta-feira, 1 de agosto de 2014
  • Mais de 2 mil milhões de transferências a crédito e débitos diretos serão realizados mensalmente no âmbito da SEPA.
  • Foi concluído um dos maiores projetos de integração financeira a nível mundial.
  • Os consumidores e as empresas podem utilizar uma única conta bancária para todas as transferências a crédito e débitos diretos em euros efetuados na Europa.
  • A SEPA permite às empresas expandirem-se para novos mercados sem incorrerem em custos adicionais com os pagamentos.

O Banco Central Europeu (BCE) assinala hoje uma meta importante na integração dos pagamentos de retalho na Europa. Após 15 anos de trabalho, a SEPA ( Single Euro Payments Area / Área Única de Pagamentos em Euros) foi implementada com êxito para as transferências a crédito e os débitos diretos na área do euro. A partir de agora, mais de 2 mil milhões de pagamentos serão realizados mensalmente na área do euro em novos formatos normalizados.

A SEPA proporciona novas oportunidades aos consumidores e empresas europeus.

  • Permite que os consumidores utilizem uma única conta bancária em euros para todas as transferências a crédito e débitos diretos a nível europeu, independentemente da localização dos destinatários ou das empresas, e reforça a proteção dos consumidores no que respeita aos débitos diretos, dado existirem novas regras para facilitar os reembolsos.
  • Possibilita que as empresas cresçam e expandam a atividade na Europa e, ao proporcionar um quadro normalizado para todos os pagamentos, reduz os custos. As empresas podem agora utilizar um sistema e um conjunto de contas único para todas as transações em euros na Europa.

Nas palavras de Yves Mersch, membro da Comissão Executiva do BCE: “A consecução com êxito da SEPA contribui para acelerar a integração financeira na Europa. Elimina os obstáculos à realização de transferências a crédito e débitos diretos, os quais deixam de constituir um impedimento para as empresas ou os consumidores.”

O Eurosistema, que compreende o BCE e os bancos centrais nacionais dos Estados-Membros da área do euro, tem acompanhado a migração para a SEPA e a sua implementação desde o início, facilitando um diálogo aberto entre todos os intervenientes (bancos, autoridades e administrações públicas, grandes empresas, pequenas e médias empresas e consumidores). Esta abordagem contribuiu para a conclusão bem-sucedida da implementação das transferências a crédito e débitos diretos SEPA na área do euro – um dos maiores projetos de integração financeira a nível mundial.

Para resposta a eventuais perguntas dos meios de comunicação social, contactar Eszter Miltényi-Torstensson (tel.: +49 69 1344 8034).

Contactos de imprensa