COMUNICADO

Aumento das contrafações no segundo semestre de 2013, embora o total permaneça muito reduzido

13 de janeiro de 2014

EMBARGO

Embargo até às 11h30 (CET) de segunda-feira, 13 de janeiro de 2014
  • No segundo semestre de 2013, foram retiradas de circulação 353 000 notas de euro contrafeitas. Considerando que estão em circulação mais de 15 mil milhões de notas de euro genuínas, a quantidade de contrafações é muito reduzida.
  • As denominações de €20 e €50 constituem mais de 75% das notas contrafeitas. O número de notas de €10 contrafeitas aumentou, mas representa apenas 6.3% do total de contrafações.
  • A fim de permanecer na vanguarda em termos de segurança, o Eurosistema divulga hoje a segunda nota da série “Europa”, a nota de €10, que incorpora elementos de segurança novos e melhorados.
  • É fácil verificar as notas de euro através do método “tocar, observar e inclinar”.
  • As notas de euro continuam a ser um meio de pagamento seguro e de confiança.

No segundo semestre de 2013, foi retirado de circulação um total de 353 000 notas de euro contrafeitas, o que representa um aumento de 11.4% face ao primeiro semestre do ano. A quantidade de contrafações permanece, contudo, muito reduzida em comparação com o número de notas de euro genuínas em circulação no mesmo período (mais de 15 mil milhões).

O quadro abaixo apresenta os valores semestrais de notas contrafeitas.

Período 2010/2 2011/1 2011/2 2012/1 2012/2 2013/1 2013/2
Quantidade de contrafações 364 000 296 000 310 000 251 000 280 000 317 000 353 000

Não obstante a quantidade reduzida de contrafações, o Eurosistema – ou seja, o Banco Central Europeu (BCE) e os 18 bancos centrais nacionais da área do euro – aconselha os cidadãos a ficarem atentos e a verificarem as notas recebidas. As notas genuínas podem ser facilmente identificadas através do método “tocar, observar e inclinar”, descrito nas páginas dedicadas ao euro do sítio do BCE e dos sítios dos bancos centrais nacionais do Eurosistema. Quando se recebe uma nota suspeita, esta deve ser comparada com outra que se saiba ser genuína. Se as suspeitas se confirmarem, devem ser contactadas as autoridades policiais ou – dependendo da prática a nível nacional – o respetivo banco central nacional.

O quadro a seguir apresenta uma desagregação percentual, por denominação, do total de contrafações retiradas de circulação no segundo semestre de 2013.

Denominação €5 €10 €20 €50 €100 €200 €500
Desagregação percentual 0.4% 6.3% 43.0% 35.0% 12.9% 1.4% 1.0%

Durante esse período:

  • As denominações de €20 e €50 continuaram a ser as mais contrafeitas. A percentagem de contrafações de notas de €20 aumentou, ao passo que a de notas de €50 diminuiu. Em conjunto, estas denominações representaram 78% do total de contrafações.
  • O número de notas de €10 contrafeitas aumentou, mas esta denominação constituiu apenas 6.3% do total de contrafações.
  • A maioria (98.0%) das notas contrafeitas foi detetada em países da área do euro. Apenas cerca de 1.5% das notas foram apreendidas em Estados-Membros da União Europeia não pertencentes à área do euro e 0.5% foram detetadas em outras partes do mundo.

O Eurosistema desenvolve diversas atividades de comunicação para ajudar o público a distinguir entre notas genuínas e contrafeitas, bem como para auxiliar os profissionais que operam com numerário a assegurar que as máquinas de tratamento e processamento de notas podem identificar com fiabilidade e retirar de circulação as contrafações. O Eurosistema tem o dever de salvaguardar a integridade das notas de euro e de tirar partido dos avanços na tecnologia de produção de notas. A introdução da série “Europa” contribuirá para a preservação da confiança do público no euro. A nova série oferecerá a máxima proteção contra a contrafação, dado que as notas serão ainda mais seguras e resistentes.

A nota de €10 da série “Europa” foi hoje divulgada por Yves Mersch, membro da Comissão Executiva do BCE. A nota de €5 desta nova série entrou em circulação em 2 de maio de 2013. As restantes notas da série “Europa” serão colocadas em circulação gradualmente ao longo dos próximos anos.

Para resposta a eventuais perguntas dos meios de comunicação social, contactar Elodie Lafitte Nowodazkij (tel.: +49 69 1344 7390).

Contactos de imprensa