COMUNICADO

Informação semestral sobre a contrafação de notas de euro

19 de julho de 2013

No primeiro semestre de 2013, foi retirado de circulação um total de 317 000 notas de euro contrafeitas. Por conseguinte, a quantidade de contrafações retiradas de circulação entre janeiro e junho de 2013 foi 26.3% mais elevada do que no período homólogo de 2012 e 13.2% mais elevada do que a quantidade apreendida no segundo semestre de 2012.

O quadro abaixo apresenta os valores semestrais de notas contrafeitas apreendidas.

Período 2010/1 2010/2 2011/1 2011/2 2012/1 2012/2 2013/1
Quantidade de contrafações 387 000 364 000 296 000 310 000 251 000 280 000 317 000

O quadro a seguir apresenta uma desagregação percentual, por denominação, do total de contrafações retiradas de circulação no primeiro semestre de 2013.

Denominação €5 €10 €20 €50 €100 €200 €500
Desagregação percentual 0.3% 2.6% 38.0% 44.1% 12.4% 2.0% 0.6%

As denominações de €20 e €50 continuam a ser as mais contrafeitas. Nos últimos seis meses, verificou-se uma diminuição da percentagem de contrafações de notas de €20 e um ligeiro aumento da percentagem de contrafações de notas de €50. Estas duas denominações representaram, em conjunto, 82.1% do total de contrafações apreendidas no primeiro semestre de 2013. A quantidade de contrafações da nota de €100, a terceira denominação mais contrafeita, foi bastante inferior, constituindo 12.4% do total. A proporção de contrafações de outras denominações (€5, €10, €200 e €500) permanece muito reduzida.

A maioria (98.5%) das notas contrafeitas retiradas de circulação no primeiro semestre de 2013 foi detetada em países da área do euro, tendo apenas cerca de 1.2% sido apreendidas em Estados-Membros da União Europeia não pertencentes à área do euro e 0.3% em outras partes do mundo.

Embora se tenha verificado um aumento da quantidade de contrafações detetadas no primeiro semestre de 2013, o volume de notas contrafeitas retiradas de circulação em 2012 foi particularmente baixo e os dados mais recentes são comparáveis com os níveis observados em anos anteriores. Em comparação com a quantidade de notas de euro genuínas em circulação (em média, 15.1 mil milhões no primeiro semestre de 2013), a proporção de contrafações continua a ser muito reduzida.

O risco de receber uma nota contrafeita é muito baixo. Ainda assim, o público deve estar sempre atento à possibilidade de fraude, em especial no caso das três denominações mais contrafeitas (€20, €50 e €100). O Eurosistema – ou seja, o Banco Central Europeu (BCE) e os 17 bancos centrais nacionais da área do euro – continua a aconselhar o público a manter-se vigilante e a verificar as notas recebidas nas transações em numerário.

As notas genuínas podem ser facilmente identificadas através do método “TOCAR-OBSERVAR-INCLINAR”, descrito nas páginas dedicadas ao euro do sítio do BCE e dos sítios dos bancos centrais nacionais do Eurosistema. Contudo, em caso de dúvida, uma nota suspeita deve ser comparada diretamente com outra que se saiba ser genuína. Qualquer cidadão que suspeite ter em sua posse uma contrafação deve contactar as autoridades policiais ou, se a prática a nível nacional assim o permitir, o respetivo banco central nacional. O sítio do BCE e os sítios dos bancos centrais nacionais disponibilizam uma grande variedade de informação sobre os elementos de segurança das notas e a verificação da sua autenticidade.

O Eurosistema continua a envidar esforços consideráveis no sentido de assegurar que o público esteja devidamente informado sobre como reconhecer uma nota contrafeita e que os profissionais que operam com numerário disponham de máquinas de tratamento e processamento de notas capazes de identificar com fiabilidade e retirar de circulação as contrafações.

Contactos de imprensa