COMUNICADO

Decisões de política monetária

17 de Setembro de 2001

No seguimento dos ataques terroristas ocorridos nos Estados Unidos, registou-se um aumento da incerteza em torno da economia dos Estados Unidos e a nível mundial. O Federal Open Market Committee reagiu baixando, hoje, o respectivo objectivo para a taxa dos fundos federais. Em consonância com esta decisão, o Conselho do BCE reuniu, hoje, por teleconferência, e tomou as seguintes decisões de política monetária:

  1. A taxa mínima de proposta aplicada às operações principais de refinanciamento do Eurosistema será reduzida em 0.50 pontos percentuais, passando para 3.75%. Contrariamente ao anunciado hoje às 15h30, esta alteração da taxa mínima de proposta terá efeitos a partir da operação a realizar amanhã e cuja liquidação ocorrerá no dia 19 de Setembro de 2001. Um novo comunicado com as taxas revistas será, igualmente, emitido pelas agências de informação financeira.
  2. A taxa de juro aplicada à facilidade permanente de cedência de liquidez será reduzida em 0.50 pontos percentuais, passando para 4.75%, com efeitos a partir de 18 de Setembro de 2001.
  3. A taxa de juro aplicada à facilidade permanente de depósito será reduzida em 0.50 pontos percentuais, passando para 2.75%, com efeitos a partir de 18 de Setembro de 2001.

Na perspectiva do Conselho do BCE, os recentes acontecimentos nos Estados Unidos irão provavelmente influenciar negativamente a confiança na área do euro, reduzindo as perspectivas de crescimento interno a curto prazo. Como é provável que tal provoque uma nova redução dos riscos inflacionistas na área do euro, a redução das taxas de juro directoras do BCE é adequada. O Conselho do BCE confia na força intrínseca e capacidade de recuperação do sistema económico dos Estados Unidos. Face aos sólidos fundamentos da área do euro, o Conselho do BCE permanece confiante de que o abrandamento do crescimento económico será temporário.

Contactos de imprensa